Olho d'água, v. 1, n. 1 (2009)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

“Diário para um conto” ou A Provável Transmutação Da Experiência em Conto

Roxana Guadalupe Herrera-Alvarez

Resumo


O escritor argentino Julio Cortázar (1914-1984), em uma de suas derradeiras obras intitulada “Diário para um conto”, empreende um percurso reflexivo em busca da possibilidade de narrar a feitura de um conto. A obra ficcional acaba por se transformar no cenário de um duelo entre a consciência artística e a organização da experiência vital. Desse embate, situado no terreno movediço da ficção, emerge, paradoxalmente, a incerteza de ter construído o conto. A partir desse ponto incerto de convergência entre escrita literária e lembranças vitais se obtém um texto que, emulando o formato de diário, registra a consciência de um autor preso a sua própria armadilha ficcional. Centram-se nessas reflexões as linhas do presente artigo.


Texto Completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Resultado de imagem para erih plus periodicos

Resultado de imagem para livre periodicos

Resultado de imagem para endereço imagem redib 

Resultado de imagem para redib

Resultado de imagem para mla international bibliography

Resultado de imagem para oaji periodicos

Resultado de imagem para capes periódico